quarta-feira, 31 de março de 2010

Informe do comando de greve sobre liminar judicial

O Comando de Greve informa à população de Belo Horizonte e à Categoria que a greve continua e esclarece que:

1. A liminar concedida não determina a ilegalidade da greve e não julga seu mérito;

2. A apreciação e análise política dessa liminar será realizada pelo conjunto da Categoria durante a próxima Assembleia Geral de Greve , dia 05 de abril de 2010 (próxima segunda-feira);

3. Não há previsão de sanção ou penalidade individual a qualquer trabalhador grevista em educação;

4. O Departamento Jurídico do SindRede/BH recorrerá oportunamente da decisão judicial e a Categoria está empenhada em conseguir a intermediação do Tribunal de Justiça para estabelecer um foro de negociação junto ao Município.

NOTA DO DEPARTAMENTO JURÍDICO DO SIND-REDE/BH

O Departamento Jurídico do Sind-REDE/BH, desde a notícia da ação judicial proposta pela prefeitura, vem empenhando-se em demonstrar que não são os grevistas os responsáveis pelo impasse junto ao município.

Na verdade a decisão do Exmo. Desembargador Eduardo Andrade é surpreendente, porque determina, a priori, a volta ao trabalho, agravada por pesada multa, sem tecer qualquer consideração sobre a legalidade da greve. Procedimento que impediria, na verdade, o exercício de qualquer direito de greve, legal ou ilegal.

Todas as medidas processuais já estão sendo tomadas para restabelecer a normalidade institucional no exercício do direito constitucional de greve, ao mesmo tempo que vêm sendo feitas diligências junto ao Egrégio Tribunal de Justiça para que se crie naquela Casa, consoante orientação do Supremo Tribunal Federal, um verdadeiro foro de mediação e arbitragem dos conflitos coletivos do trabalho.

6 comentários:

Educação em F disse...

Depois de quase 5 anos de cabeça baixa, só assistindo os desmandos da SMED, não será por causa de mais um "pau mandado" que nos intimidaremos. Somos fortes e valentes! Seguiremos firmes, sem medo!

Anônimo disse...

Somos fortes, corajosos e determinados o suficiente para seguirmos em frente nessa luta... afinal, se não fossemos tudo isso, já teríamos desistido da carreira!!! A luta continua companheiros...

Anônimo disse...

Companheiras,

Não foi por decisão de juiz ou desembargador que decidimos entrar em greve, nem por orientação de mídia comprada.
Saimos porque somos categoria, porque decidimos coletivamente. E assim será quando decidirmos voltar, i.e., quando houver negociação, decidindo coletivamente.

A luta continua... Um abraço.
Lucilene ume são gabriel

Marcinha UMEI Sol Nascente disse...

Bom dia
Acessem www.youtube.com.br
GREVE PROFESSORES PBH
Abraço

Anônimo disse...

É isso aí... vamos nos manter unidos e não ceder as pressões.
É agora ou nunca!!!!
UMEI GAMELEIRA

Cristiane disse...

Acho que agora sim o prefeito está incomodado e por isso mesmo não podemos desanimar nem voltar atrás. Somos muito fortes, e a PBH sabe disso! Vamos votar pela continuidade da greve na segunda, nos vemos lá!
Abraços, Cristiane.